O senador Márcio Bittar (MDB-AC) conseguiu, junto ao ministério do Desenvolvimento Regional, a liberação de R$ 5,5 milhões que serão destinados para a elaboração da primeira etapa do Projeto Rio Acre, que visa controlar os efeitos das enchentes e secas do Rio Acre. Assim que finalizado, o projeto deve alcançar mais de 100 mil famílias ribeirinhas do Acre, principalmente nas cidades de Brasileia, Rio Branco e Xapuri.

Nesta quarta-feira, 18, o senador e o ministro Gustavo Canuto oficializaram a liberação dos recursos financeiros ao Projeto Rio Acre. “esta é uma excelente notícia ao Acre. O senador garantiu e defendeu esse recurso, conseguindo o convênio com o estado no valor de R$ 5,5 milhões com o governo federal para resolver um problema que assola o Acre há bastante tempo”, disse o ministro.

O dinheiro será utilizado para resolver o problema fazendo um estudo embasado no manancial. “Um estudo sério e comprometido, para que a gente possa analisar quais são as melhores alternativas. Esse é um passo concreto que pode beneficiar cerca de 100 mil famílias”, detalhou Canuto.

Márcio Bittar agradeceu o apoio que recebeu do ministro e do presidente Jair Bolsonaro para com a realização do projeto. Gustavo Canuto afirmou que “já está publicado e esse recurso será repassado. Espero que seja ao começo de uma solução a um problema que aflige o estado. Isso demonstra a parceria real entre o governo federal e o Acre”.

O senador reafirmou o compromisso do governo em defender os interesses do estado e a preocupação da presidência com a realidade do Acre. “Desde que cheguei aqui venho dizendo que um dos maiores problemas ambientais do Acre está na cheia e na seca provocada pelo mesmo Rio. Isso que o ministro oficializa é o primeiro passo de uma longa jornada, mas que vai nos levar a enfrentar e resolver esse problema”, garante Bittar.

O ministro destacou: “é isso que esperamos de um representante de estado. Que defenda os interesses e consiga efetivar isso na prática”, falou sobre a atuação de Márcio Bittar no senado federal.