O senador Sérgio Petecão (PSD) se movimenta politicamente sem se mexer. Foi assim em 2019. Ele foi a pauta política sem dizer quase nada. Nesta sexta-feira, 27, enquanto comemorava o aniversário de um de seus assessores, o Dudu, no bar do Moka, conjunto Procon, ele disse ao Blog do Evandro Cordeiro que muita gente superestima seus movimentos políticos. “Qualquer coisa já acham que eu rompi com esse, com aquele…não rompi com ninguém, não briguei com ninguém. Só me movimentei politicamente, mas muito pouco. É que dizem que eu disse muita coisa que eu nem disse, entende?”, questiona o senador. Petecão disse que 2019 foi ano de trabalhar chapa para vereador e que, sobre candidatura a prefeito, só depois do carnaval. Mas ele não nega os flertes a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, e não acredita em muita coisa que se propaga nos bastidores, como o Progresssitas se juntar ao PSDB do vice-governador em torno da candidatura do ex-reitor da Ufac, Minoru Kimpara. “Política é articulação, conversa, e é o que tô fazendo, menino”, disse. Petecão fez outra leitura interessante. Ele disse que grande parte da movimentação de hoje é interesse em 2022. Não é nem de olho na cadeira de governador, mas de senador. “Não sei onde vão achar tanta cadeira de senador em 2022, já que é só uma vaga. Tem bem uns seis querendo disputar”, finaliza. Coveiro acelera a moto e vai deixar ele em casa.