Foto: Chico Pontes

Mesmo com muita chuva na última quarta-feira, 1, a nova Diretoria do Rio Branco Football Club tomou posse na sala de academia do Clube no Estádio José de Melo. Sebastião de Melo Alencar assumiu o Conselho Deliberativo e o filho Neto Alencar a Presidência para o biênio 2020/2021.

Foto: Chico Pontes

Getúlio Teixeira fez uma prestação de contas como Presidente do Conselho Deliberativo da Diretoria anterior. Disse que o débito do clube é de R$ 400 mil e que tem R$ 735 mil retidos na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e mais de R$ 1 milhão da Timemania na Caixa.

Foi ai que o novo Presidente Neto Alencar revelou para os presentes que o balanço financeiro indica uma divida estrondosa. Confira a lista:

Funcionários com mais de 6 meses de férias para receber.
Funcionários que trabalham meio expediente.
Débitos com os custos processuais das negociações feitas pela Diretoria anterior.
Divida das lojas inadimplentes no valor de 700 mil reais.
Divida com o contador no valor de 27 mil reais.
Deve INSS e FGTS dos funcionários.
O ex Diretor Alex Cavalcante cobra 70 mil reais de dinheiro emprestado ao Clube.
O Ex Diretor Getúlio Jr cobra 60 mil reais de dinheiro emprestado ao Clube.
Deve 30 mil ao ex Preparador Físico Jader Andrade.
Deve 3 mil ao Auxiliar do Preparador Físico.
Deve 4.500 mil a médica do clube.
Deve 1.500 ao Fisioterapeuta.
Deve 15 mil ao ex Técnico Everton Goiano.
Deve 1.500 ao Treinador de Goleiros.
Deve 2.000 mil aos Seguranças dos jogos do Campeonato 2019.
Deve ao xx jogador Testinha 7 mil reais.

Atletas que disputaram o Estadual 2019 estão cobrando salários de 8 mil reais. A “caixa preta” aberta pelo Presidente Neto Alencar indica ainda que o volante Pedro Diub contratado na gestão do Bruno Paiva em 2012 está cobrando R$ 30 mil do clube. A Banca de Advogados de ex-jogadores no Rio Grande do Sul cobra mais de R$ 500 mil do clube acreano.

Neto Alencar classificou como catastrófica a situação financeira  do Estrelão e que muita gente tirou proveito do clube como se fosse donos da agremiação. Disse que a partir de agora ninguém se atreva a usar o nome do clube para se beneficiar.

EXONERADOS

Na hora da posse neste 1º de janeiro o presidente empoçado, exonerou dois Diretores porque não estão acompanhando o ritmo de trabalho da nova Diretoria.

1º Secretario Francisco Neves foi exonerado assume o cargo Ezequias Moisés.

2º Secretário Jailson Nogueira foi exonerado assume o cargo Marco Aurélio Bestene.

Enquanto o Presidente Neto Alencar fazia esse triste relato sobre a vida financeira do clube, seu pai Sebastião Alencar em tom de revolta disse aos presentes que não medirá esforços para anular a venda da área de terra do Clube que no mercado vale R$ 15 milhões, mas foi vendida à preço de banana por R$ 1 milhão, R$5 reais o metro quadrado. O tamanho da área é de 100 mil metros quadrados.

Neto Alencar finalizou seu discurso pedindo aos sócios, aos torcedores que acompanhem de perto tudo que está acontecendo com o Estrelão. Disse que vai para o Estadual com o time modesto e que futuramente o Rio Branco vai ser o gigante que sempre foi.

AQUINO LAMENTOU

O Presidente da Federação de Futebol do Acre foi à posse da Diretoria do RBFC e ficou espantado com a real situação do clube, disse que agora tem pessoas sérias para recuperar o nome da agremiação de Brasil afora.

TREINADOR

O treinador Luciano Chequini contratado para temporada 2020 chega nesta semana com o restante do elenco estrelado.

Por Chico Pontes