A senadora Mailza Gomes (Progressistas) está anunciando na internet uma gravidez que ela mesma afirma ser inesperada, “mas uma benção de Deus”. Por essa razão inciou-se imediatamente especulações sobre um possível afastamento dela, que era primeira suplente do então senador Gladson Cameli (Progressistas) e assumiu depois que ele se elegeu governador, para que em seu lugar assuma o segundo suplente, o pastor José, da Casa da Benção, que nem é mais pastor da igreja, tampouco mora no Acre. O Blog do Evandro Cordeiro fez uma consulta ao Senado ainda nesta quarta-feira, 20, que respondeu agora há pouco o seguinte: senadora grávida tem direito a quatro meses de licença sem que haja necessidade do suplente assumir. Portanto, nada mudará com a gravidez da Mailza, senão a silhueta da própria.