Jairo Barbosa para Agora Acre

Abril de 1997. A boa na marca do pênalti no Maracanã. No gol Zé Carlos, lendário goleiro do Flamengo. Na cobrança, Papelim, jogador do Rio Branco FC. O árbitro autorizou. Papelim andou dois passos, correu lentamente e com elegância colocou a bola na rede alvinegra. Foi assim que Papelim, cujo nome de batismo é Flaviano Cárita, se tornou o único jogador do Acre, a marcar um gol no Maracanã, até agora. Nos 70 anos do templo do futebol, Papelim é lembrado pelo feito. Na ocasião, o Estrelão enfrentou o Flamengo, pelas quartas de final da Copa do Brasil daquele ano. O time carioca venceu por 5×1, mas Papelim deixou sua marca e entrou para a história do futebol acreano. Depois do Rio Branco, a Adesg foi a outra equipe do estado a disputar uma partida no estádio, 2007. Dez anos depois, em 2016, outro acreano se destacou jogando no maraca. O goleiro Weverton defendeu o pênalti que deu ao Brasil a medalha do ouro olímpico, contra a Alemanha.