O Comitê de Estadual de Enfrentamento a Covid recomendou, e o governador Gladson Camelí (PP), vai prorrogar o decreto de isolamento social no estado, mas a decisão de reabrir ou não o comércio será das prefeituras. O Acre, segundo o Comitê, está em situação de emergência, e neste momento, justificou Gladson, não seria adequado afrouxar as medidas de isolamento social. O governador fez um desabafo. Reclamou do descumprimento do decreto, criticou setores que pressionam pelo fim da proibição, e defendeu a Polícia Militar, ao afirmar que não vai colocar as forças policiais para retirar pessoas das ruas, quando existe a possibilidade de serem responsabilizados pelo uso da força. Camelí disse que a partir do decreto que será publicado nesta terça feira(23), a decisão do retorno das atividades comerciais será de cada uma das vinte e duas prefeituras. Em Rio Branco, Socorro Neri (PSB), já havia se adiantado anunciando que tudo vai continuar fechado, com maior rigor na fiscalização. Ainda de acordo com o Comitê, na próxima segunda feira (29), será realizada nova avaliação da situação. Se os número de casos da covid recuar, o Acre pode avançar para a fase mais amena, e começar a flexibilizar as medidas de isolamento social.