Pré candidato a prefeito em Capixaba pelo Democratas, Manoel Maia, que é funcionário público, recebeu de forma indevida, o auxílio emergencial pago pelo governo federal. O nome dele aparece na lista de beneficiados divulgada pela Caixa Econômica Federal. Pelas regras, Maia não tem direito ao benefício, destinado para pessoas com renda máxima de R$ 500 e que não possuam emprego fixo. Não é o caso dele. Em 2016, Manoel Maia disputou a eleição majoritária em Capixaba, quando obteve 1.898 votos, sendo o segundo mais votado. O partido já confirmou o nome dele para a disputa neste ano, mas o pré candidato deu um péssimo exemplo.
“Foi minha mulher quem fez meu cadastro”, se defende Manoel Procurado pela  reportagem para explicar porque seu nome aparece na lista dos que receberam o auxílio, Manoel Maia disse que foi sua esposa quem o inscreveu e que vai devolver o dinheiro. Segundo ele, foi depositado apenas uma parcela, no valor R$ 600,00, dinheiro que ele garante, vai ressarcir. ” Eu disse pra ela que não iria dá certo porque eu sou funcionário público, mas passou. Agora eu estou querendo devolver”, disse.